Contagem regressiva para a Copa.

 Contagem regressiva para a Copa.

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Vão-se os anéis, ficam os ruelas...

Bem amigos da Red Wings...

Estamos de volta depois de quatro meses de tratamentos cardíacos merecidos, dado o sofrimento que foi-nos imposto na temporada passada. Agora temos mais tempo para torcer, reclamar, xingar os árbitros e jogar copos de mijo no rink e, claro, torcer muito pra que esta temporada seja, pelo menos, 5 vitórias em playoff melhor que a última. Dava pra sentir o cheiro do negócio, mas acabou fedendo.

Reafirmo tudo o que disse no texto passado, vangloriando o Todo Poderoso Detroit Red Wings, seu esforço, dedicação e superação. Mas, como eles não pagam minhas contas, vou deixar a babação mais pra frente.

Começou a pré-temporada e já estamos botando a cabecinha no rabo dos adversários. E como cacete não tem ombro... Primeira vítma: Minnesota Wild; que de Wild, no primeiro jogo, só teve o nome. Hoje tem outro contra eles.
Mas não vim aqui para isso. Vim aqui pra falar do que podemos (des)esperar pra próxima temporada.

Vão-se os anéis.
Adeus Schneider (parece que foi em boa hora, pois já quebrou o pé com os Patos). Seria, talvez, um espião infiltrado, mandado pelo Babacoco e pelo Jardineiro?
Adeus Tuta Bertuzzi. Ponto final porque, pra mim, ele é problema dele.
Adeus Marinete, a temporada d'A Diarista acabou, acabou pra ele também.
Adeus Quero Caldo. Vá cozinhar o galo em outra freguesia.

Ficam os ruelas.
Maltby e Draper. Não fizeram nada no PO passado, mas sabe como é... Ruim com eles, pior sem eles.

A verdade é que temos outro vovô no time, Dallas Drake. Um cara que mistura no nome um time que não é bom e um mágico fajuto, não pode prestar. Não vi vantagem nenhuma, a não ser a possibilidade de nos sentirmos tão carentes quanto os torcedores do time do Asilo, o Rangers, e arrumar alguém pra nos fazer cafuné nas noites dolorosas em que seu Stick de Condão não funcione bem.

A verdade é que temos outro tiozão no time, Brian Rafalski. Um cara que nunca saiu do NJ Devils nos jogos de computador só pode ser muito bom. Creio que nosso espião está bem substituído na defesa.

A verdade é que temos um highlander no time, Igor Grigorenko. Um cara que sobreviveu a um acidente de carro seríssimo há uns 40 anos e hoje tá jogando hockey pode - e deve - agüentar muito grito no pé do ouvido, tamanha sua garra e força de vontade. Fiquei sabendo que ele fez um treinamento de sobrevivência com o Bill e que a Mamba Negra tá tentando matá-lo também. Talvez esse seja o boi-de-piranha pra essa temporada. Tomara que não, vamo ver que bicho dá. Salve Carradine.

O resto é resto.

Queridos. Chris Chelios ainda tá na ativa. Sim!
Queridos. Dominik Hasek ainda tá na ativa. Sim!

E tem mais gente boa.
Vamo deixar como tá, pra ver como que fica.



Um forte amplexo pelo dorso e um cheiro no cachaço.
zeh.