Contagem regressiva para a Copa.

 Contagem regressiva para a Copa.

sábado, 30 de outubro de 2010

Quero ver dar risada

Ainda em estado de coma, uma notícia para hoje: Jiri Risadinha Hudler, O Mercenário, não joga hoje. Em seu lugar entra Justin Yabadabelkader.

O time joga assim
Zetterberg-Datsyuk-Holmstrom
Tuzzi-Flippula-Franzén
Yaba-Modano-Cleary
Miller-Helm-Eaves

Isso deve mudar em alguns momentos, com Helm e Miller subindo de vez em quando. No jogo passado Todd Bertuzzi teve turnos com a terceira linha, também

No gol está Cristopher Osgood. Merda

Não vou ver o jogo (por sinal, boa sorte pro meu primo no casamento). Quem sabe isso dá sorte.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

PQP, Osgood...

Primeiro período, Jakub Kindl comete um erro de calouro e fica atrás na corrida pelo disco, Chris Osgood deita muuuuito cedo e Phoenix marca. (89% do Kindl, 11% pro Osgood que quis defender de calcanhar).

Pouco depois, Osgood tem uma cãibra cerebral e tenta defender a "segunda trave". Claro que ele é um pigmeu e o gol ficou aberto. Phoenix marca. (100% pro Osgood)

Ainda no primeiro período, Wings com a vantagem numérica, Phoenix num contra-ataque. O Coyote chuta da linha azul, marcado, a uma velocidade de 3cm/h, e Osgood leva um gol estúpido no canto. (198% do Osgood)

Moral da história, Osgood engole 3 gols nos primeiros 6 chutes e coloca Detroit num buraco muito difícil de sair. Principalmente quando o jogo é contra uma boa defesa e o maldito goleiro Ilya Bryzgasdkajsdlsjdlsadj.

(não ligo se o Osgood fez muitas defesas depois, a maioria foi bem tranquila. não dá pra confiar num goleiro desse. não dá)

(e pelamordedeus, o que é Pavel Datsyuk? Sensacional, o controle de disco dele é coisa de história em quadrinhos)

Por sinal, o jogo terminou 4 a 2.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Em choque

Essa postagem foi escrita baseada em minhas ondas cerebrais. Sim, estou passando por um exame, afinal estou em coma.

Cuidado para não acontecer o mesmo. Acho que é melhor você nem ler a próxima linha...

James Motherfucking Howard está machucado. (putz, acabei de entrar em outro coma. o coma do coma. e aqui os dias duram 43 anos)

Certo, não exatamente machucado. Howard teve dores nas costas. Chris Osgood é o goleiro do jogo de hoje contra os Coyotes. No banco estará Joey MacDonald, que foi chamado de Grand Rapids. Para MacDonald caber no teto salarial, os Wings colocaram Kris Draper na lista de contundidos a longo-prazo e Brian Rafalski na lista de curto-prazo.

Agora estou indo, o exame vai acabar. Se James ficar de fora por muito tempo, me façam um favor. Liguem pro Dr. House.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Tio Mike, para o bem ou para o mal

Sobre Niklas Kronwall:

"Uma das coisas que disseram é que ele é perigoso. É claro que ele é perigoso, é por isso que gostamos dele"
Isso é o que mais gosto em Mike Babcock, seu jeito extravagante e as citações que sempre garantem boas manchetes. Um treinador que foge de clichês e é sempre honesto com a imprensa.
"Somos um time melhor e mais profundo do que no ano passado. Gosto da linha do Helm. E achamos que Filppula, Franzén e Bertuzzi -e posso separar essa linha nessa semana- estão sendo fantásticos, provavelmente nossa melhor linha"
E isso é o que não gosto em Mike Babcock. A segunda linha vem fazendo um estrago tremendo, e Todd Bertuzzi seria o líder do time em pontos se Henrik Zetterberg não adorasse massacrar os Patos. Enquanto isso, a terceira linha é um horror. Cleary, Modano e Hudler não sabem defender, falta vontade (nunca achei que ia falar isso sobre Cleary) e não conseguem segurar o disco na zona ofensiva.

Então, claro, Babcock quer separar a segunda linha. Eu entendo o que ele quer fazer, quem sabe colocar cada um da terceira linha um pouco a mais no gelo, com caras que estão jogando bem, para ver se pegam no tranco. Uma linha peso-pesado com Bertuzzi-Modano-Franzén poderia se dar bem aproveitando o tamanho de cada um. Colocar Hudler no lugar do Bertuzzi por um ou dois turnos pode reverter em mais chutes.

Mas não sei exatamente se é isso que ele vai fazer. Afinal, foi ele que manteve a defesa sempre igual ano passado, por pior que estivesse jogando. Só que ele é um técnico campeão olímpico, eu sou um blogueiro tupiniquim. Ele deve saber o que faz. Esperamos que sim.

(esse calendário da NHL é tosco, hein? duas semanas seguidas com folga de sábado até quinta-feira...)

domingo, 24 de outubro de 2010

Patos, sempre estúpidos Patos...

Teemu Selanne, um dos Mighty Ducks de Anaheim, deu a seguinte declaração depois da partida de ontem, sobre um tranco que sofreu de Niklas Kronwall:

"Aquele cara é perigoso. Qualquer dia desses alguém vai pegá-lo, com certeza. Eu sei disso, só não sei quando. Tenho certeza que seu cotovelo acertou meu rosto, não vi o replay mas sei o que senti".

Sabe o que sentiu? Rapaz, o tranco deve ter sido mesmo bem forte, desorientando Selanne... alguém vê um cotovelo no rosto aqui? Eu não.

Depois foi a vez do técnico chorão Randy Carlyle falar com a imprensa:

"Claramente Krownall pulou e acertou Selanne com o ombro, mirando sua cabeça. Depois dois jogadores colidem no meio do gelo e é uma penalidade para nós. Já cansei disso nessa arena".

Carlyle quase foi bem. Pelo menos ele acertou que parte de Kronwall atingiu Selanne. E claramente a intenção foi de acertar a cabeça, algo que não me agrada num jogador de Detroit. Mas Kronwall não pulou. Quando dois caras de 100kg colidem, os pés saem do ar. A massa tem que ir para algum lugar, no caso, para cima. Não teve pulo antes do contato.

E quanto a falta em Corey Perry (no lance que está no mesmo vídeo), não foi um simples choque. Livro de regras: "Interferência -- atingir jogador que não tenha a posse do disco". Foi o que aconteceu, Corey Perry impediu Johan Franzén de chegar ao disco. Falta. Simples. E Selanne voltou a falar:

"É uma piada. Sempre que joguei aqui, sempre aconteceu isso. Eles sempre tem no mínimo três vantagens numéricas no primeiro período. Não foi por isso que perdemos, mas é uma grande diferença se a gente tem um power play e eles tem cinco".

Selanne, Detroit só teve três vantagens numéricas. E em quatro jogos na Joe Louis Arena na temporada, os Wings não tiveram mais de duas vantagens numéricas no primeiro período. Pra falar a verdade, os Wings só tiveram mais power plays do que o adversário nas duas partidas contra Anaheim. Detroit foi mais penalizado do que Colorado e Calgary.

Quem sabe os Patos se sairiam melhor se parassem de chorar e marcassem melhor os Eurotwins. Henrik Zetterberg teve 2 gols e 2 assistências, Pavel Datsyuk fez um gol. Na carreira, Hank tem 32 pontos em 26 jogos contra os patos, Datsyuk tem 31 em 31 jogos. Nicklas Lidstrom (51pt/65j) também teve 3 assistências ontem.

Jim Howard pegou 24 de 29 chutes, com algumas boas defesas. Resultado: Detroit 5-4 Anaheim.

sábado, 23 de outubro de 2010

Escolha a manchete

"Andreas Lilja volta ao Michigan" ou "Corey Perry contra Pavel Datsyuk".

Tempos atrás, Lilja jogava por Detroit. Brigou e sofreu uma concussão. Depois de muita espera, o defensor voltou ao gelo, mas rejeitou uma oferta de contrato dos Wings e ficou sem time, abrindo caminho para a chegada de Ruslan Salei (ex-jogador de Anaheim) em Detroit. No primeiro jogo entre Wings e Patos, Salei participou de uma briga e o defensor pato Andy Sutton quebrou um dedo da mão. Foi aí que, para evitar ser deportado, Lilja assinou com Anaheim.

Já Corey Perry é uma anta. Um panaca, sempre foi, como um mauricinho pateta que prega trotes nos nerds mas foge de gente grande. Perry pensou que poderia se divertir com Pavel Datsyuk, afinal que mal faria um vencedor de vários prêmios Lady Byng? Perry apanhou. A briga teve momentos distintos: no começo Perry não levou a coisa a sério, e Datsyuk bateu nele. Depois Perry tentou se recuperar, mas já estava cansado e Datsuk bateu nele.

Mas os Wings tem mais com que se preocupar. A terceira linha, tão falada antes da temporada, soma -11 em 6 jogos. A terceira linha de defesa tem Doug Janik. Os times de vantagem numérica não funcionam. Além disso, Todd Bertuzzi (surpreendentemente o melhor jogador do time até agora) é dúvida, mas Justin Abdelkader (e suas novas habilidades de lutador) já está pronto se precisar.

Que seja, se esse time quiser joga bem. "Só" falta querer.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

James e o Anticristo

O goleiro titular do Detroit Red Wings parou 34 de 36 chutes no jogo contra Calgary. O goleiro titular do Detroit Red Wings tem 94,2% de defesas e 1 shutout em 4 partidas. O goleiro titular do Detroit Red Wings é James Howard. Que ninguém duvide.

Já o líder em pontos é uma surpresa. Com 8 pontos em 6 jogos, Todd Bertuzzi está na frente de todo mundo. Hoje fez mais um gol, seu 2º na temporada, e tem +/- positivo de 5.

Nem tudo é perfeito, os Wings só jogaram bem por meia hora (2º período, metade final do 3º), deixaram o jogo desnecessariamente dramático no fim e tiveram uma participação nojenta da 3ª linha (Hudler, Modano e Cleary ficaram com -2, Janik me assusta).

Que seja, vitória por 4 a 2, e o time tem 9 dos 12 pontos disputados. Beleza.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Franzén voltando, Drapes indo...

Quem é o imbecil que faz o calendário da NHL? Os Wings começam a temporada jogando em dias seguidos, pouco depois tem uma folga de 4 dias, mais uns dias e tem outra folga de 4 dias, mais uns dias e folga de 3 dias. Que bom que não tendo Olimpíadas dá pra espaçar um pouco mais os jogos, mas as folgas precisam ser maiores do que a offseason?

Bom, pelo menos deu tempo de Johan Franzén se recuperar da leve concussão, então a Mula Franzén volta para o jogo desta Quinta-feira, 21h30 de Brasília, contra os Flames, em Detroit.

Quem não estará de volta, nem amanhã nem por mais um mês, no mínimo, é Kris Draper. O veterano passará por uma cirurgia na virilha, a mesma que foi realizada três anos atrás (no lado direito; desta vez é no esquerdo). Draper estava na lista de contundidos de curto prazo, e provavelmente vai ser colocado na lista de longo prazo para economizar alguns milhares no teto salarial.

Ken Holland disse que não vai convocar ninguém de Grand Rapids. Justin Abdelkader está voltando da lesão nas costas/costelas/lóbulo e é o 13º jogador.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Osgood

Fiquei sumido porque: de vez em quando é bom ter vida social (só de vez em quando); a Vivo é nojenta. Sim, nojenta. O pus do muco do fungo que se alimenta do lixo do lago. Nojenta.

Mas será que a Vivo é mais nojenta do que Chris Osgood? (tadã!)

Bom, para falar de Chris Osgood, preciso falar de vocês. O que exatamente vocês querem dele? Depois do horror da Quinta-feira (4 gols nos primeiros 9 chutes), vi gente falando que "definitivamente Howard é o titular". Calma lá, gente, alguém duvidava?

O lugar cativo de James Howard nunca esteve a disposição de Osgood. Mais do que roubar o lugar de Howard, o trabalho de Oz é se manter no nível de um reserva decente. Um reserva decente segura mais do que 5 chutes.

Sim, defensores do baixinho vão dizer que a defesa jogou mal. Que calem a boca. A defesa jogou mal e permitiu 15 chutes a gol? Então o que dirá Jimmy Howard, que no Sábado viu 26 chutes (e pegou 25)? Defensores de Osgood também dirão que Howard jogou mal contra Colorado. Howard sofreu os 4 gols em 38 chutes, não em nove.

A defesa falhar não é desculpa. Na verdade, é exatamente para esses momentos que o goleiro está lá (principalmente ganhando $1,1 milhão). Se o trabalho de um goleiro de NHL fosse parar só os chutes fáceis, eu estava lá. Por metade do salário. Concordo, Osgood não leva gols bestas (na maioria das vezes), mas já faz tempo que ele defende só os chutes que um goleiro deve pegar, mas não os que pode pegar (e pegaria com um pouco mais de esforço).

E não me venham com "Stuart matou Ozzie no lance", vocês sabem muito bem que não estou falando só sobre o jogo de Quinta-feira. Duvido que exista algum torcedor de Detroit que se sinta confiante com o camisa 30 no gol.

Jimmy Howard é o goleiro titular, sem dúvida nenhuma, desde Novembro do ano passado. Osgood é o reserva. Assim, a torcida deve esperar aquilo que um reserva oferece: jogos seguros, o bastante para o titular poder descansar de vez em quando. Não precisa de shutout, não precisa roubar o jogo. Apenas ser seguro. Pena que nem isso Chris Osgood vem fazendo.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Para atualizar

A segunda-feira, 18, marcou o segundo dia de folga dos Red Wings desde a vitória contra o Phoenix Coyotes no sábado.

O time segue sem jogar até a quinta-feira, 21, quando recebe o Calgary Flames em Detroit.

As notícias do dia destacam o revés de Kris Draper, que pode passar por uma cirurgia de hérnia, e a recuperação de Johan Franzen, que não sente dores de cabeça há dois dias e pode voltar ao time. Justin Abdelkader, que ainda se recupera de uma contusão misteriosa, está fora do jogo.

A contusão de Draper confirma que esta será a sua última temporada. Preparem as homenagens.

Por último, e mais importante, Brian Rafalski faz muita falta.

sábado, 16 de outubro de 2010

Desfalcado

Sem Rafalski, Ericsson, Draper, Abdelkader e Franzén.

Assim, hoje os Wings vão ao gelo com apenas 17 jogadores de linha. Não é o suficiente para atrapalhar, mas é o bastante para incomodar.

Hoje às 22hs, em Phoenix. Jimmy Howard no gol.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Está cedo para pânico, está cedo para pânico...

Os Red Wings sumiram. Alguma coisa bizarra aconteceu e os Wings sumiram. Do time que começou voando e assassinando patos na Sexta-Feira, os jogadores desapareceram um a um. Até chegar esse jogo horroroso contra Dallas, onde ninguém jogou bem.

Não vi o jogo mas dizem que Jakub Kindl foi o melhor defensor do time. Brad Stuart jogou como naquele maldito Jogo 7. Niklas Kronwall só fez o gol. Nicklas Lidstrom foi vestido pelo Edgar. Chris Osgood... dizem que não teve culpa nos gols, mas quando cheguei em casa as estatísticas diziam "6 defesas, 4 gols sofridos". Tosco, não importa se a defesa na frente dele era formada por Felipe Melo e Richarlyson.

E como derrota de Detroit sempre tem notícias ruins acompanhando, Johan Franzén sofreu uma concussão. O defensor Mark Fristic deu uma cotovelada na cabeça do sueco e Franzén não voltou mais para o jogo. Franzén disse que é uma concussão e que vai perder alguns jogos, mas espera que não muitos.

Alguém mais acha que esse cara se machuca muito para ser chamado de "Mula"? Até que Franzén fique um tempo razoável saudável, eu só chamo ele assim. Franzén.

E claro, o Fistric nem recebeu uma penalidade no lance. Valeu, NHL. Dane-se, Dallas 4-1 Detroit.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Denver, Rafalski, Osgood... pensa num título aí

Perdemos para Denver, em casa, nos pênaltis.

Num jogo assustadoramente parecido com os da temporada passada, Detroit se esforçou menos que o adversário, teve menos chutes, teve que contar com Jim Howard, desperdiçou vantagens no placar e perdeu no showzinho de habilidades. Só faltou alguém se machucar e ficar um mês de fora.

Para compensar, fiquem sabendo que Brian Rafalski ficará de molho entre três e quatro semanas. Alguém me explica porque diabos a artroscopia não podia ser feita nas férias? (só consegui ver o jogo contra Anaheim, se aconteceu alguma coisa em Chicago, me avisem)

Bom, amanhã tem jogo, em Dallas, onde Mike Modano vai ser achicalhado, vaiado e zoado, já que a torcida caipira provavelmente não sabe que foi a diretoria dos Stars que não quis assinar contrato com o central. O goleiro titular será Chris Osgood, uma idéia que não me agradou muito.

Tanto Osgood quanto Howard são goleiros de "fase". Os dois precisam de uma sequência para jogar em alto nível. Assim, não sei exatamente o que Mike Babcock pretende com esse revezamento. Se der certo, maravilha. Senão, que rescindam o novo contrato desse louco que comanda os Red Wings. (se alguém não entendeu, foi uma piada) (sim, uma piada horrível)

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Um adeus e um até daqui a pouco

Hoje às 18:30, Kirk Maltby anunciará sua aposentadoria. A notícia surpreende, já que as chances de Maltby fazer parte do elenco principal de Detroit eram mínimas e mesmo assim ele assinou contrato. De qualquer forma, Maltby não quis ir para Grand Rapids, e provavelmente vai trabalhar como olheiro para os Wings.

Sua "aposentadoria" acaba sendo estranha, por ter tantas fases. Ano passado, numa atitude totalmente altruísta, Maltby sofreu uma cirurgia no ombro (que não era exatamente urgente). Nas últimas férias, ficou um bom tempo sem contrato antes de assinar um contrato two-way. Agora, oficialmente, acabou.

Na 4ª linha mais famosa da história da NHL (que foi "formada" por quatro jogadores), as personalidades eram claras. McCarty (e Kocur) eram os pugilistas. Draper era o motorzinho. Kirk Maltby era o cara chato, que nós odiaríamos se não jogase de vermelho. Poucos conseguiam provocar os adversários como o camisa 18. Levar uma tacada na orelha, um tapa na cara e sair dando risada enquanto o oponente era levado ao banco de castigo. Maltby era o pentelho que dava às estrelas a chance de brilhar em vantagem numérica.

Obrigado por tudo, Kirk. Toda geração tem aqueles jogadores que não tem números brilhantes mas que ninguém esquece. Você é um deles.

----------------------------------------------------------------------------------

Já o daqui a pouco é de Brain Rafalski. O defensor passou por uma artroscopia no joelho e está de fora por um tempo (quanto? sei lá). Doug Janik foi chamado de Grand Rapids.

As linhas para o jogo de hoje à noite, em casa contra Colorado, são:

Datsyuk-Zetterberg-Holmstrom
Franzén-Filppula-Bertuzzi
Cleary-Modano-Hudler
Miller-Helm-Eaves

Lidstrom-Stuart
Janik-Kronwall
Kindl-Salei

Howard é o titular no gol.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Red Wings na revista

A notícia do dia é a renovação de contrato do treinador Mike Babcock, mas hoje também foi publicada a primeira edição da nova temporada de TheSlot.com.br.

Para quem não sabe, o meu colega de blog Guilherme Calciolari agora também tem uma mesa na redação da revista, assim como o leitor Fábio Monteiro.

(Não, não estamos tentando transformar TheSlot.com.br em uma revista 100% Red Wings, embora não seja uma má ideia).

O destaque da edição é o Guia da Temporada 2010-11. A Divisão Central foi comentada por estes blogueiros e você pode ler através deste link (em PDF).

Como sempre e parafraseando Flávio Gomes: leia lá e comente aqui. O que você achou do texto sobre os Red Wings?

Uma década de Tio Mike

Mike Babock, que ganhou tudo e mais um pouco na carreira, assinou uma extensão de contrato que vai mantê-lo em Detroit por mais quatro anos, até a temporada 2014-2015.

domingo, 10 de outubro de 2010

Para pendurar no teto

Cortesia de um torcedor da Philadelphia

Cada um dos quatro últimos campeões da Copa Stanley jogou duas partidas na temporada.

O de 2007, Anaheim, tem duas derrotas
O de 2009, Pittsburgh, tem duas derrotas
O de 2010, Chicago, tem duas derrotas

O de 2008, Detroit, tem duas vitórias. Em noites seguidas. Em cidades diferentes. Uma delas na casa do atual campeão. E nosso goleiro reserva estava lá.

Vitória por 3-2 sobre os Blackhawks. Osgood confiante (e confiável) pegando 26 de 28 chutes (um pessimista diria que um dos gols foi defensável). Dois gols de Valtteri Filppula (ainda que o segundo tenha sido o gol mais tosco da história).

Os Red Wings estão nervosos. Roubaram nosso troféu. Tiraram o Santo Graal da Joe Louis Arena. E nós vamos tomar o que é nosso.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Howard. Howe. Patos

James Howard. Oh, meu filho, continua nesse ritmo e vai ter 82 shutouts na temporada. Poucas defesas, apenas 21, mas algumas ótimas. Além disso, fez o panaca do Corey Perry cheirar a luva a la Sidney Crosby. Chupa, pato.

Pavel Datsyuk conseguiu o "Gordie Howe hat-trick" (um gol, uma assistência e uma briga). Sim, uma briga, apenas a segunda da carreira. A primeira foi contra outro Pato, Scott Niedermayer, na Semi-final do Oeste em 2008.

Outro destaque foi Dan Cleary. Depois da temporada passada, quando tinha dores que nem lhe permitiam subir ou descer escadas direito, conseguiu criar a jogada do primeiro gol de Mike Modano com a camisa vermelha, além de fazer seu próprio gol ao atropelar o goleiro Jonas Hiller.

Para não perder a mania da temporada passada, tivemos um contundido. Jonathan Ericsson saiu do jogo no fim do 1° período com espasmos nas costas. Enquanto esteve no gelo, apenas 5 minutos, Ericsson foi aquilo que sempre é: ótimos momentos alternados com bizarrices. Não se sabe se ele ou Jakub Kindl joga amanhã.

Resumindo, melhor começo impossível.  O ataque funcionou, a defesa foi bem (considerando que ficou dois períodos com 5 homens), Howard não mostrou sinais da "zica dos segundanistas" e Ericsson se machucou.

A saber, Chris Osgood é o titular de amanhã. Eu queria estragar a festa dos Blackhawks, mas não vai dar...

Até que enfim

Hóquei. No gelo. Em Detroit.

Os Wings vão ao gelo com

Datsyuk-Zetterberg-Holmstrom
Franzén-Filppula-Bertuzzi
Cleary-Modano-Hudler
Miller-Helm-Eaves

Lidstrom-Ericsson
Stuart-Rafalski
Kronwall-Salei

Howard no gol

Mike Babcock juntou Nicklas Lidstrom com Jonathan Ericsson, na tentativa de fazer o garoto voltar a jogar bem. Pode parecer uma medida desesperada (como Ville Leino na segunda linha no ano passado), mas não se esqueçam que o melhor momento de Ericsson na NHL foi ao lado de Lidstrom (quando Rafalski estava machucado).

As chances desse par jogar sempre junto é mínima, afinal ninguém confia em 20 minutos de Sony no gelo. Espere por muitos momentos de Lidstrom ao lado de Niklas Kronwall.

No ataque temos os desfalques de Justin Abdelkader (costelas) e Kris Draper (virilha). Todd Bertuzzi joga apesar de não ter treinado muito nos últimos dias, com problemas nas costas.

O jogo é às 20h30 de Brasília, em Detroit, contra os Anaheim Ducks. Esperando começar com o pé direito.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

A gente somos inútil

Eu não estava a fim de fazer previsões depois do fiasco do ano passado, mas aparentemente tem uma cláusula no meu contrato dizendo que, se eu não der pitacos, vou ter que ouvir Chelsea Dagger (a música coisa que os Blackchickens tocam depois de um gol) 20 vezes seguidas. Então, vamos lá:

Oeste:

1. Vancounver Free Willies
2. Detroit Red Wings
3. São José Sharks
4. Los Reyes de Los Angeles
5. Shitcago Black-motherfucking-hawks
6. Nashville Tigres-dentes-de-sabre
7. Ikki de Fênix
8. St. Louis Blue Men Group.
---
Denver, Minnesota, Dallas, Calgary, Anaheim, Edmonton


Leste

1. Washington Ovechkins
2. Galinhas-de-fraque de Pitesburgo
3. Bank Boston
4. New Jerseys Belzebus
5. Búfalo Búfalos
6. Filadélfia Cream Cheese
7. Tampa Bay Yzermans
8. New York (concrete jungle where dreams are made of) Rangers
---
Carolina, Ottawa, Montreal, Toronto, Islanders, Atlanta, Florida

Finais de Conferência

Detroit 4-2 Vancouver, Pittsburgh 4-3 New Jersey

Final da Copa Stanley

Detroit 4-3 Pittsburgh


Previsões aleatórias

-A faixa de campeão de Chicago vai ser menor do que um ingresso para o jogo de Sábado
-Zach Parisé vai ter mais pontos do que Ilya Kovalchuk
-Steve Stamkos vai ter mais pontos do que Alex Ovechkin
-Evgeni Malkin vai ter mais assistências do que Sidney Rosby
-Jakub Kindl vai começar mais jogos do que Jonathan Ericsson
-vão perder no mínimo 10 jogos, por lesão: Johan Franzén, Tomas Holmstrom, Niklas Kronwall
-vão fazer no mínimo 30 gols: Franzén, Pavel Datsyuk, Henrik Zetterberg
-Datsyuk faz mais de 90 pontos, Zetterberg mais de 80, Franzén exatos 37 gols
-Kris Draper não joga mais de 35 partidas
-James Howard tem 5 shutouts, pega mais de 90% dos chutes mas fica abaixo do número do ano passado
-Chris Osgood joga de 20 a 25 jogos e defende menos de 90%
-Griffins que vestirão a Roda Alada: Maltby, Meech, Janik, Emmerton, Owens, McDonald
-os jogadores de 3ª linha (Cleary-Modano-Hudler) vão marcar 20 gols cada
-os times de vantagem (PP) e desvantagem (PK) numérica ficam entre os 10 melhores da NHL
-Howard considerado para o Vezina, Zetterberg e Datsyuk para o Selke, Lidstrom para o Norris
-se aposentam depois de ganhar a Copa: Lidstrom, Maltby, Osgood. Modano e Holmstrom ficam para o ano que vem
-previsões certas nesta lista: 25%.

Boa temporada pra todo mundo.

Let's Go Red Wings!

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Não entre em pânico

Não se preocupe, não arranque os cabelos, sequer se exalte.

Um monte de jornalistas vai escrever que Steve Yzerman conhece bem Mattias Ritola e por isso o selecionou na Desistência, roubando o prospecto do Detroit.

Balela. Mentira. Calúnia.

Yzerman não sabe nem quem é Ritola e apenas apostou nele porque concluiu que, se o cara é um Red Wing, deve ser promissor.

Nós sabemos que não é. Ritola teve sua chance e não fez nada. Não perdemos o novo Gordie Howe.

E agora ele é um Lightning. Eles são.

Como diz um amigo meu, odeio esses jogadores que vão para o Tampa Bay.

Kirk Maltby e Derek Meech também foram colocados na Desistência. Amanhã saberemos qual será o futuro desses jogadores.

É muito bonitinho que Ken Holland diga que doeu se separar de Maltby depois de tanto tempo juntos, mas o fim da linha já chegou para o nosso eterno camisa 18.

O próximo da lista será o eterno camisa 33.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Últimos preparos

Tudo se arranjando pra temporada 2010-2011. Com o elenco se acertando, hoje o atacante Mattias Ritola foi colocado na desistência, e se ninguém o "roubar" até amanhã ele será enviado para Grand Rapids.

Nos últimos dias Mike Babcock já havia dito que Drew Miller tinha um lugar seguro no elenco, já preparando terreno para a saída de Ritola. Penso que essa foi a decisão correta. Numa escolha entre o certo (Miller, 3ª/4ª linha, matador de penalidades) e o duvidoso (Ritola, prospecto que nunca mostrou um potencial tão grande e que vai ser, no máximo, um jogador de 3ª/4ª linha e matador de penalidades), Detroit fez o que deveria fazer e manteve o que deu certo na temporada passada.

Um papo estranho fez barulho nesta tarde, quando a Fox Sports soltou rumores que Patrick Eaves poderia ser colocado na desistência amanhã, que ficaram mais barulhentos quando os Wings disseram que a decisão sobre o futuro de Eaves e Kirk Maltby só será feita amanhã.

Agora ficou estranho. Eu gosto do Maltby. Quando em penso em número 18, eu penso no Maltby (na verdade, eu penso na minha namorada, que faz aniversário num dia 18). Mas convenhamos, não dá. Eaves mata penalidades como ele, Justin Abdelkader irrita os adversários como ele. Não tem espaço, no teto salarial ou no elenco, para um cara como ele.

Lesões acontecem, então adoraria ter um cara como Maltby nos Griffins jogando com a garotada, mantendo a forma e estando pronto para subir para Detroit num momento de lesão ou na pós-temporada, principalmente se a alternativa for Maltby no time principal e Eaves convocado na desistência jogando em Atlanta.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

De volta

As provas acabaram, finalmente, então voltei. Nesses dias Detroit jogou algumas vezes, e em cinco jogos de pré-temporada a campanha é de 2 vitórias e 3 derrotas. Faltam três jogos, que serão disputados nesse fim de semana, contra Toronto (Sexta e Sábado) e Pittsburgh (Domingo).

O sinal preocupante da pré-temporada é o número de lesões. Até agora, já ficaram de fora Johan Franzén (joelho, já voltou), Kris Draper (pode perder o começo de temporada), Todd Bertuzzi (costas), Brian Rafalski (não sei), Mike Modano (virilha), Patrick Eaves (tornozelo), Chris Osgood (virilha), Derek Meech e Aaron Downney (os dois com concussão).

Claro, não devemos nos preocupar tanto assim, afinal a comissão técnica só está garantindo que essas coisinhas normais de volta das férias não se agravem. Mas mesmo assim, achei que tinham desenterrado o sapo da Joe Louis durante o verão.