Contagem regressiva para a Copa.

 Contagem regressiva para a Copa.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Problemas à vista

A NHL, em nome dos donos de franquias, contratou uma empresa especializada em manipular verdades, e logo em seguida divulgou publicamente sua proposta ao Sindicato dos Jogadores (coisa que Gary Bettman disse que não faz), de divisão igualitária das Rendas Relacionadas ao Hóquei.

Essa divisão de 50% para cada lado sempre me pareceu mais justa, mesmo.

É interessante como funciona nossa cabeça. "São dois lados negociando, dê metade para cada e fica justo", desconsiderando que um lado é formado por 30 bilionários e o outro por mais de 700 milionários.

Mas também não seria justo que aqueles contratos já assinados fossem honrados? Se os atletas decidissem parar de treinar até receberem um aumento de 20%, todo mundo ficaria contra eles. É exatamente isso que os proprietários estão fazendo, e é isso que o Sindicato quer impedir.

Hoje a NHL e o Sindicato se reuniram mais uma vez, para que os atletas dessem uma resposta sobre a oferta da Liga. Os jogadores ofereceram três soluções, todas elas visando uma eventual divisão de 50% para cada lado.

Duas das propostas são planos graduais para atingir os 50%, com reduções que atingiriam a metade entre três e cinco anos. A terceira proposta é de aplicar os 50% imediatamente, mas com exceções para que os contratos assinados sejam cumpridos sem redução.

Nossa, isso parece... justo?

Sim. A NHL quer tanto a divisão pela metade, o Sindicato concordou. A diferença é quanto tempo leva para atingir essa meta.

(Se fosse aplicada imediatamente, como quera a NHL, os jogadores abririam mão de 12% de seus salários)

E a Liga concordou com alguma dessas propostas, e a temporada começa daqui duas semanas?

Não, gafanhoto. Bettman ficou na sala entre 10 e 15 minutos, ouviu as propostas, disse "Não" e foi embora. Basicamente, o único jeito dessa história ter acabado hoje era se os atletas tivessem assinado a proposta da Liga, que não parece aberta a qualquer tipo de negociação.

Então a NHL oferece 50%, o Sindicato aceita 50%, e a briga continua?

Pois é. A proposta da NHLteve cara de ultimato, para salvar uma temporada de 82 jogos, mas parece que a teimosia com os tal de 50% só existe porque a  NBA e a NFL conseguiram algo parecido.

Os proprietários colocaram suas fichas na importância de uma temporada de 82 jogos, o que para os atletas, sinceramente, não significa muita coisa. Encher arquibancadas por tantas partidas é importante para as franquias, mas para os atletas não vale a pena assinar um Acordo que não lhes agrada apenas para salvar esses 10 ou 20 jogos.

Essa disputa ridícula vai continuar por mais algum tempo. Agora parece um pouco mais simples, já que a porcentagem já parece definida, só precisamos saber como será aplicada. Embora as partes estejam cuspindo fogo agora (Bettman: "Foi um passo para trás, estamos desapontados"; Sidney Crosby: "Resumindo, as coisas não estão boas"), pelo menos algum alicerce foi construído, e esperamos que algo saia daí.

No momento, eles só concordam em uma coisa: hoje poderia ter sido um bom dia. Não foi.

Um comentário:

Angry Master League Nerd disse...

Pelo amor da Mariana Graciolli, VOLTA NHL