sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

A temporada

Em oito dias vai começar a temporada 2012-13. O negócio foi tão repentino que as prévias vão ser mais curtas, mas que seja.

Como já dissemos, a temporada regular terá 48 partidas. Cada time vai enfrentar dois rivais de divisão quatro vezes, dois rivais de divisão cinco vezes, e os outros times da conferência três vezes.

Vamos começar a xingar a Liga: por que 48 jogos? Por que o número diferente de jogos dentro da divisão? Pense na nossa querida divisão Central. Quatro dos cinco melhores times do Oeste na última temporada, St. Louis, Detroit, Chicago e Nashville, ao lado de um time de AHL em Columbus. Quem pegar os Blue Jackets mais uma vez já pode contar com com dois pontos a mais no fim do ano. Que beleza, hein?

E por falar na Central, o alto número de jogos dentro da divisão pode prejudicar os membros dessa divisão. Enquanto essas boas equipes se metem numa briga de foice no escuro, Vancouver e Los Angeles se divirtem em divisões patéticas e Minnesota com dois jogadores atropela os inúteis Colorado, Calgary e Edmonton.

Os Red Wings tem problemas, e vamos nos aprofundar nisso nos próximos dias. Mas o que podemos adiantar é que o time tem que mais consistente. Nos últimos anos Detroit foi um time de momento, em geral um momento bom no começo e uma acomodação depois (exceto em 2010, em que o elenco chegou a ter 9 contundidos ao mesmo tempo, mas esquentou no fim da temporada. Vejamos os números dos Red Wings após 48 jogos, desde o locaute de 2004:

Temporada V-D-OT Pontos Posição
2011-12 32-15-1 65
2010-11 29-13-6 64
2009-10 24-16-8 56
2008-09 31-10-7 69
2007-08 34-10-4 72
2006-07 30-13-5 65
2005-06 32-13-3 67

Ou seja, Detroit normalmente arregaça na primeira parte da temporada, que dessa vez vai ser a única parte da temporada. No ano passado, o 8º classificado no Oeste teve 95 pontos (em 164 disputados), o que se traduz em 55,6 pontos numa temporada de 48 jogos. Ou seja, para garantir uma vaga nos playoffs, o time tem que fazer algo em torno de 58 pontos, o que em 48 jogos significa algo em torno de 26 a 29 vitórias no tempo normal (mais uma ou outra derrota na prorrogação).

Nos últimos anos essa pontuação foi atingido foi certa facilidade, mas claro que existem diferenças. A mais sutil é a ausência de duelos contra equipes do Leste, que normalmente garantem alguns pontos a mais. A mais clara é a ausência de Nicklas Lidstrom na defesa, o que já representa uma queda significativa no setor defensivo em relação à ultima década (o que falaremos depois).

Com uma temporada curta assim, cresce a cobrança por regularidade e consistência. Uma ou duas semanas ruins podem tirar qualquer time da corrida, por isso o mais importante vai ser manter o foco.

Um comentário:

Humberto Fernandes disse...

Diz que o Babacoco convidou o Lidstrom para voltar, já que a temporada seria reduzida, mas o capitão se recusou a jogar novamente :P